quarta-feira, 17 de março de 2010

Louvado sejas, meu Senhor!

"Louvado sejas, meu Senhor, pelo irmão vento e pelo ar, e nuvens, e sereno, e todo o tempo, por quem dás às tuas criaturas o sustento.
Louvado sejas, meu Senhor, pela irmã água, que é tão útil, e humilde, e preciosa, e casta.
Louvado sejas, meu Senhor, pelo irmão fogo, pelo qual alumias a noite, e ele é belo, e jocundo, e robusto e forte.
Louvado sejas, meu Senhor, pela nossa irmã, a mãe terra, que nos sustenta e governa, produz variados frutos, com flores coloridas e verduras."
Cântico das Criaturas 6-9


"Que arrebatamento o seu quando admirava a beleza das flores ou lhes aspirava o delicado perfume! Imediatamente se reportava à contemplação dessa outra Flor primaveril, radiosamente nascida do tronco de Jessé, e que, mercê da sua fragância, restituíra a vida a milhares de mortos. Quando encontrava muitas flores juntas, pregava-lhes e convidava-as a louvarem o seu Senhor, como se fossem dotadas de razão. O mesmo fazia diante dos trigais e dos vinhedos, dos rochedos e das florestas, das belas paisagens ridentes, das fontes, dos jardins, da terra e do fogo, do ar e do vento, convidando-os com simplicidade e pureza de alma a amarem e a louvarem o Senhor. A todos os seres chamava irmão. Com penetrante intuição lograva descobrir duma maneira maravilhosa e de todos desconhecida o mistério das criaturas, pois gazava já da gloriosa liberdade dos filhos de Deus." Vida Primeira de Tomás de Celano, 81



Bom dia!

Frei Sérgio

Sem comentários:

Enviar um comentário