quinta-feira, 10 de março de 2011

COMO SÃO FRANCISCO VIVIA A SUA QUARESMA?

Para Francisco, quaresma era um momento ímpar, pois era uma das suas devoções particulares, que consistia em se recolher á solidão durante quarenta dias, correspondentes àqueles que Cristo passou no deserto.

Recolhido na sua cela, ou no eremitério, ou ainda na montanha, reduzia ao mínimo a comida e a bebida, dedicava-se sem interrupção ao jejum, á oração e aos louvores do Senhor. Consagrava a Cristo um amor tão vivo, e o bem amado em troca, mostrava para com ele uma ternura familiar, que o servo de Deus parecia sentir fisicamente diante dos olhos a presença contínua do Salvador, como por viárias vezes confidenciou aos companheiros.

São Francisco jejuava várias quaresmas ao longo do ano. As fontes nos asseguram que ele jejuava de 7 de Janeiro a 15 de Fevereiro; da quarta-feira de cinza até a Páscoa. De 20 Maio a 29 de Junho, de 29 de Junho a 15 de Agosto; de 15 de Agosto a 29 de Setembro; e da festa de todos de todos santos até ao natal do senhor. Por conseguinte são 231 dias ao todo.

O motivo, porem não era o mortificação, mais sim a vivencia dos mistérios litúrgicos, para cuja celebração nunca se sentia convenientemente preparado.

Pois vejamos este excerto tirado da biografia de Tomas de Celano vida segunda( 197)

Francisco tinha a maior devoção e afecto pelos anjos, que estão connosco na luta contra os demónio e caminham a nosso lado por entre sombra da morte. Dizia que devemos venerar estes companheiros que nos seguem por toda parte e ao memo tempo os invocamos como nossos guardadores;…e considerava que os anjos rezavam os ofícios com eles no coro….

De São Miguel, que tem a missão especial de apresentar as almas a Deus, dizia o Santo que ele tinha maior direito de ser venerado; e assim, em honra a São Miguel, jejuava devotíssimamente quarenta dias que vão desde a assunção á sua festividade.»

FREI NETO CASTRO

1 comentário:

  1. muito bem fratello, paz e bem!
    gostei da reflexão bem franciscana, continue com esta inspirarão evangélica!

    ResponderEliminar