domingo, 16 de outubro de 2011

Onde está a Perfeita Alegria?





A alegria é uma necessidade, uma busca constante na vida do ser humano. Ele deseja-a como o seu mais importante objectivo. Mas nós perguntamos: “onde está a perfeita ou verdadeira alegria? É uma pergunta que precisa de ser reflectida com mais profundidade para encontrar a sua verdadeira resposta. São Francisco nas Florinhas capítulo VIII disse: “A perfeita alegria não está no grande exemplo de santidade e boa edificação, não está em devolver vista aos cegos, ouvidos aos surdos, pés aos coxos, ou fazer os mudos falar, ressuscitar os mortos; não está em saber todas as línguas e as ciências, todas as Escrituras de modo a poder profetizar e revelar o curso das estrelas e as virtudes das ervas, pregar tão bem até que todos os infiéis convertessem à fé cristã; não está em conhecer a propriedade das aves, dos peixes e de todas animais, dos homens, das árvores,das pedras e das raízes da água”.

Segundo o seu pensamentos não está nisto a verdadeira alegria. A verdadeira alegria está em sofrer penas, injúrias, desprezo e opróbrios. Foi esta a resposta que ele deu a Frei Leão, quando lhe perguntou: “Pai, da parte de Deus te peço que me digas: onde está a perfeita alegria?”. Portanto, no pensamento de São Francisco a verdadeira alegria está sim na virtude da humildade.


Espero que este pequeno texto possa ajudar-nos a compreender melhor onde está a perfeita alegria. Muitas vezes procuramos: “a alegria”, mas não sabemos onde encontrá-la, pensando que a alegria existe apenas quando atingimos os nossos objectivos ou desejos. A alegria está também nos momentos em que deparamos com dificuldades e as enfrentamos. Sobretudo quando encontramos força e entusiasmo interior para superá-las, com a ajuda de Deus. É, pois, nestes situações que encontramos a verdadeira e perfeita alegria.


Frei Sérgio,ofm.



1 comentário:

  1. Quando conseguimos perceber qual é a perfeita alegria, e isso é dom de Deus, só através da graça o conseguimos, tudo o mais passa a ser secundário, nos tornamos fortes em Deus. e aí passamos a valorizar aquilo que realmente é importante.
    Paz e bem.
    Roberto - Teresópolis

    ResponderEliminar