sexta-feira, 27 de abril de 2012

Sábado Santo: “O Senhor Sepultado “!


Santa Páscoa, Boa Gente!
Pascoa é passagem. É para todos um momento para contemplar o mesmo Cristo que, de depois de morto, no sepulcro se prepara para o triunfo da Ressurreição. Depois de sepultarem o Senhor, rolaram uma grande pedra para a entrada do sepulcro e selaram o sepulcro. Mt, 27,66. Um grande silêncio reina hoje sobre a terra; Um grande silêncio e uma solidão física. Um grande silêncio, porque o Rei dorme; a terra estremeceu e ficou silenciosa, porque Deus adormeceu segundo a carne e despertou os que dormiam há séculos.
Convido-vos, portanto, para que possamos, no silêncio deste Sábado, escutar a Cristo Redentor que nos diz: «Desperta, tu que dormes; levanta-te de entre os mortos e Cristo te iluminará». Acrescenta ainda: «Eu, te ordeno: Desperta, tu que dormes, porque Eu não te criei para que permaneças cativo no reino dos mortos. Levanta – te de entre os mortos; Eu sou a vida dos mortos; «Vê no meu rosto os escarros que por ti suportei, para te restituir o sopro da vida original. Vê no meu rosto as bofetadas que suportei para restaurar à minha semelhança a tua imagem corrompida. Diz ainda: «Adormeci na cruz, e a lança penetrou-me no lado, por ti que adormeceste. O meu lado curou a dor do teu lado, do teu mau proceder. O meu sono despertou-te do sono da morte».
Como posso resistir eu, a um convite como este, cheio de amor, de fraternidade, e sobretudo do carinho da paternidade de Deus?
Deslumbrado e mudo, quero, Senhor, aceitar o Teu convite. Quero Contigo sair dos meus egoísmos, das minhas faltas de atenção a Ti, nos mais pequenos, nos idosos, nos mais desprezados, em tudo e em todos aqueles que são a Tua imagem e semelhança. Quero Contigo ressuscitar para a vida nova da Tua Ressurreição.
Senhor Jesus Cristo, que como grão de trigo caído na terra frutificaste para nós o dom admirável da vida eterna, dai-nos a graça, neste ano do Noviciado, de podermos morrer para o pecado e viver só para Ti. Tu que morreste, mas continuas vivo e caminhas entre nós e connosco, como fizeste outrora com os discípulos de Emaús.
Obrigado Senhor, porque tu me convidas sempre e porque me amas muito. Seja louvado o Teu Bendito Nome por todo o sempre.
A todos Paz e Bem!
Com votos de Um Santo Sábado na esperança de Cristo Ressuscitado.

Frei H. Mepina
Noviciado-Abril-2011-12

1 comentário:

  1. Meu caro Frei Hilávio.
    Louvo a Deus pelo que és e fazes.
    O caminho que vais percorrendo é garantido porque se baseia sempre na riqueza da Palavra de Deus e seus intérpretes.
    Só hoje escrevo, mas espero ir a tempo. A Páscoa ainda não acabou! Nem acabará nunca para quem acredita na Vida Nova que ela nos trouxe, como referes no teu texto. Parabéns!

    ResponderEliminar